segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Entregou o que tinha de mais precioso...

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigenito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna."
João 3:16

Imagine que é uma típica tarde de sexta-feira e você está dirigindo em direção à sua casa. Você sintoniza o rádio.
O noticiário está falando de coisas de pouca importância. Mas de repente você ouve que numa cidadezinha distante morreram 3 pessoas de uma gripe, até então totalmente desconhecida. Na segunda-feira, quando acorda, escuta que já não são 3, mas 30.000, as pessoas mortas pela tal gripe, nas colinas remotas da Índia e também nos EUA .
Começa o pânico na Europa. As informações dizem que, quando você contrai o vírus, é questão de uma semana de vida. As pessoas têm 4 dias de sintomas horríveis e morrem.

De repente, vem a notícia esperada: conseguiram decifrar o código de DNA do vírus. É possível fabricar o antídoto! É preciso, para isso, conseguir sangue de alguém que não tenha sido infectado pelo vírus.

Corre por todo o mundo, a notícia de que as pessoas devem ir aos hospitais fazer análise de seu sangue e doar para a fabricação do antídoto.

Você vai de voluntário com toda sua família, juntamente com alguns vizinhos, perguntando-se, o que acontecerá. Será este o final do mundo? De repente, o médico sai gritando um nome que leu em seu caderno. O menor dos seus filhos está ao seu lado, se agarra na sua jaqueta, e lhe diz:

Pai? Esse é meu nome!
E antes que você possa raciocinar, estão levando seu filho, e você grita:
"Esperem!"

E eles respondem:
"Tudo está bem! O sangue dele está limpo, e é sangue puro.
Achamos que ele tem o sangue que precisamos para o antídoto."

Depois de 5 longos minutos, saem os médicos chorando e rindo ao mesmo tempo.
E é a primeira vez que você vê alguém rindo em uma semana.-"Posso falar-lhes um momento? Não sabíamos que o doador seria uma criança e precisamos que o senhor assine uma autorização para usarmos o sangue de seu filho."

Quando você está lendo, percebe que não colocaram a quantidade de sangue que vão usar, e pergunta:
"Mas, qual a quantidade de sangue que vão usar?"

O sorriso do médico desaparece e ele responde:
-"Não pensávamos que fosse uma criança. Não estávamos preparados...Precisamos de todo o sangue de seu filho..." Você não pode acreditar no que ouve e trata de contestar: "Mas...mas..."

O médico insiste:
-"O senhor não compreende? Estamos falando da cura para o mundo inteiro! Por favor, assine! Nós precisamos de todo o sangue!"

Você, então, pergunta:-"Mas vocês não podem fazer-lhe uma transfusão?" E vem a resposta: "Se tivéssemos sangue puro, poderíamos. Assine! Por favor, assine!” Em silêncio, e sem ao menos poder sentir a caneta na mão, você assina.

Perguntam-lhe: -"Quer ver seu filho agora?"
Ele caminha na direção da sala de emergência onde se encontra seu filho, que está sentado na cama, e ele diz: -"Papai!? Mamãe!? O que está acontecendo?"

Leia o final desse texto  aqui no Recanto das Mamães Blogueiras, pois hoje é: segunda-feira, meu post é lá. Não esqueceram não é mesmo?
 
Abraços a todos, uma semana de paz e que possamos refletir sobre o grande amor de Deus por nós.

11 comentários:

Débora disse...

oi amiga
boa sorte com as mudanças aí em sua casa... imagino como essas coisas causam mesmo uma reviravolta em tudo... aguardo seu mail com notícias, tá ? beijinhos

disse...

Ja conhecia este e-mail. E realmente a verdade ninguém se importa com o sacrifício de Cristo que deu sua vida para nos salvar. Paz!

Lilian Amorim disse...

Oi Cida.
Vim aqui te agradecer o carinho lá no meu blog. Adorei ler seu recadinho. Vc será sempre bem vinda :)
Apesar de já ter lido esse texto antes, hoje ele veio pra me sacudir. Como tenho andado relapsa com Deus. Preciso mais DELE em mim...
Obrigada por se deixar ser usada por ELE.
Bjs

Lucinalva disse...

Oi Cida

Linda reflexão, que amor tremendo de Deus em dar o Seu filho Jesus para morrer por nós. Bjs

Pra.Thaís Itaborahy disse...

Oi Cida, Deus deu o seu tudo e nós precisamo dar o nosso.

Um bjim amiga, fica na paz.

Otima semana cheia da benção de Deus para vc e sua família.

Thaís Itaborahy

CARLOS HERRERA disse...

rssss que maldade Cida ...quando pensava que ia chegar a uma conclusão, vc me manda para o outro blog rsss...to indo lá

Abraços

Nair Morbeck Sobrinha disse...

Tem um selinho para vc no meu blog, passa lá para pegar..beijinhos!
Shalom

Suely - HD disse...

Olá Amiga!!!

O Senhor pagou um alto preço para nos dar a vida.
Lembro que muitas pessoas foram impactadas pelo filme A Paixão de Cristo de Mel Gibson, os noticiarios comentaram muito do impacto que o filme trouxe as pessoas que o assistiram devido as cenas fortíssimas do sofrimento de Jesus.
Penso que muitas pessoas devem ter reconhecido Jesus e muitas outras não.

Mas a palavra diz que TODO JOELHO SE DOBRARÁ E TODA LINGUA CONFESSSARÁ QUE SÓ JESUS É O SENHOR.

beijos
suely

Filipe Oliveira disse...

É bom poder lembrar desse sacrifício de amor, e a história retrata muito bem o que aconteceu com nosso Jesus.

Eu não sou pai ainda e posso perceber o que Deus sentiu ao abrir mão de seu único filho, imagine quem já tem um filho...deve ter uma visão muito maior sobre isso.

O amor de Deus é realmente incondicional, tem uma música do André Valadão que diz assim: " como posso expressar tão grande amor por mim? Como posso pagar essa dívida de amor? Só posso entregar minha vida em teu altar [...] "
Só nos resta tentarmos dia após dia entregar o que há de melhor em nós para Deus!

Forte abraço! Deus te abençõe

israel batista disse...

muito bom o seu blog já vou seguir tb e peço autorização para postar textos daqui para o meu abraços

Cris Bomfim disse...

Forte o texto né Cida... de imediato me imaginei na situação e percebo como ainda tenho muito a evoluir.

Bjs procês