segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Que fidelidade...

Assisti num programa de TV, não faz muito tempo, uma história bastante comovente que aconteceu numa cidade do interior, aqui no Brasil.
Um cachorro, durante a enfermidade do seu dono, ficava perto da cama, ou do lado de fora da casa, mas sempre perto da janela do quarto. Quando este faleceu, ele acompanhou o enterro, pois a cidade sendo pequena, eles foram a pé pro cemitério.
Ele viu o local onde enterraram seu amigo de muitos anos.
O cão então, após o término do sepultamento, deitou sobre a sepultura e recusava-se a sair, ficava arranhando a tampa de concreto, como se quisesse cavar e tirar o dono de lá.
Os dias foram passando e o cão continuou no cemitério. Segundo a família e as pessoas da cidade, ele sai pra comer e tomar água, mas volta pra ficar junto da sepultura, na esperança de rever o seu dono.

Que fidelidade não é mesmo?
Hoje em dia vemos mais amor muitas vezes num animal, do que em muitos seres humanos.
A tendência ainda é piorar.
Jesus sabendo disso falou em certa ocasião: "Quando vier o Filho do homem, achará fé na terra?". Lucas 18:8.

Mas, mesmo o mundo estando cada vez pior, com violência, corrupção e falta de amor, ainda assim temos uma esperança. É a de reencontrar o nosso Salvador.

Precisamos crêr nas suas promessas.
"Eis que venho sem demora; guarda o que tens para que ninguém tome a tua coroa". Apocalipse 3:11.

Queridos, que possamos ser fiéis Àquele que nos deu Sua vida, para estarmos entre os que herdarão a vida eterna.

"Também eu fiz ficar em Israel sete mil; todos os joelhos que se não dobraram a Baal, e toda a boca que o não beijou". I Reis 19:18.

Que Deus nos abençoe!

9 comentários:

Rodrigo A. Oliveira disse...

Bela história e colocações suas. Ao ser humano foi dado o poder de "dominar" sobre toda a criatura que não o seu semelhante. Nesta relação, vemos o homem se aproximando mais de animais e tendo maior apreço por eles pois qdo precisa o domina, qdo quer carinho tem... mas qdo quer o animal longe, o tranca lá no canil. Fazer isso com o semelhante é complicado, pois, muitas vezes a vontade é fazer o que é feito com os animais, mas, como não temos (ou não deveríamos ter) domínio sobre o ser humano fica mais fácil então, selecionar a quem dar ou não carinho e atenção.
Grande abraço.

Sidney Alves Amaral disse...

Olá Cida, realmente as coisas tendem a piorar, e como é bom saber que em Cristo Jesus ainda fazemos amigos.
Que realmente nossas vidas venha testemunhar de Cristo e que este mundo conturbado e corrupto vejam Jesus através de nós.
Um grande abraço,
No amor de Cristo
Sidney
(papodedesenhista.blogspot.com)

Genis disse...

Olá, querida! Vim retribuir sua visita. Uma ótima semana pra vc também!

Família Bernardes disse...

Olá Cida,
quero primeiramente agradecer pela gentileza de tuas palavras lá no meu blog.
Fique a vontade para visitar quantas vezes quiser e puder.
Também gostei muito do conteúdo de seu blog, creio que em breve estaremos compartilhando muito do Reino, mesmo que virtualmente falando (rsrsr).
Fica na paz!

Tarciana Soares disse...

Cida flor!!!
Mas apesar de nossa infidelidade o Senhor é bom demais conosco e ainda nos presenteia com amigos mais chegados que irmãos. És essa amiga mais chegada que uma irmã para mim!!!

Beijos

Andrea disse...

Cida,
Passei para te desejar uma ótima semana. Suas mensagens me fazem refletir e me aproximar um pouquinho mais do Senhor.
beijos.

Clécia Ferreira disse...

"Atualidades" - pura verdade isso aí... ontem mesmo estávamos comentando no meu trabalho que as pessoas que mais nos magoam são as que amamos, e realmente tá difícil encontrar pessoas fiéis, mas, não é impossível se Deus estiver no controle de nossas vidas! Deus te abençoe Cida!
Abração!

Viviam disse...

Tia a história é linda que cachorro fiel ao seu dono, sabemos que o Deus é assim também em todos os momentos da nossa vida.
Amo vcs saudadessssssssss

Cledenir disse...

Passei só pra te dizer que acho lindas as suas histórias.
Realmente essa cão merece aplausos.
Baijos
Nzinha