sábado, 2 de setembro de 2017

Como medir seu próprio valor...

"Farei que os homens sejam mais escassos do que o ouro puro, mais raros do que o ouro de Ofir." Isaías 13:12

Durante muitos séculos, a localização exata de Ofir foi um mistério para os estudiosos da Bíblia. Pensaram em vários lugares, mas descobertas arqueológicas indicam que o local desse fabuloso empório é Dilmun, uma cidade antiga situada em uma ilha do Golfo Pérsico, perto do Kuwait, onde se deu a Guerra do Golfo.

O ouro fino era a substância mais preciosa conhecida nos tempos antigos. Comparar o ser humano ao mais fino ouro de Ofir era fazer o maior elogio possível.

No mundo de hoje, espalhou-se uma filosofia chamada humanismo; ela incentiva as pessoas a crerem no seu próprio valor, desligadas de Deus. É estranho, mas muitos cristãos involuntariamente concordam com essa maneira de pensar. Essa filosofia sutil torna o homem a medida de todas as coisas. Mas aqueles que adotam esse critério correm o perigo de atribuir-se valor demais ou de menos.

Você já conheceu alguém que, no seu orgulho e importância, se super-valoriza? Por outro lado, já encontrou uma pessoa que, em sua falta de auto-estima, costuma depreciar-se?

A Bíblia ensina que os seres humanos devem calcular seu valor à luz do valor que Deus lhes atribui. Nas palavras de nosso verso, Deus fará com que os homens sejam mais preciosos do que o ouro de Ofir. Quando consideramos o preço que Jesus pagou por nossa redenção, como pode alguém concluir que não vale nada?

Nunca nos esqueçamos de que o importante não é o que nós pensamos a repeito do nosso valor, ou o que os outros pensam sobre o nosso valor, mas sim o que Deus acha que nós valemos.

Autor: Donald Ernest Mansell

Grande abraço a todos que sempre passam por aqui. E lembre-se: o seu valor para Deus é incalculável, pois custou a vida do Seu próprio Filho.
Que Deus continue os abençoando.

Nenhum comentário: