sábado, 9 de julho de 2011

A Cor Vermelha...

Varais de poesias desativam áreas minadas?
Versos de protestos ou
fraldas brancas hasteadas por ONGs
não serão contenção para o ódio.
.
Não há tempo pra’o artista
mesclar todas as cores de seu apelo.
Há projéteis caindo, notas musicais
sem acordes. Em campos de luta,
jamais amarelos de Van Gogh!
.
O solo dos corações
de quem pronuncia as guerras e controla
as armas, tornaram-se inférteis.
Então, não haverá girassóis.
Meninos, qual rua de suas vidas
o cordão da pipa se rompeu ?
.
Registros bíblicos nos parecem tão recentes:
Congelada ficou a imagem de Jesus chorando por Jerusalém.
Desespero sobre ruínas,
em tempo real observamos o Planeta em decadência.
Não há piedade. Não há segurança.
Tão pouco, há lógica? Alguém pergunta.
.
Multiplica-se o mal. Tensão ante a frequência
dos fenômenos naturais.
São rápidas as patas do leopardo arrazoando o mundo.
Não há negociação nessa história.
Não há como a canção do Oriente
não ser fonte explosiva de choro.
As retinas estão inflamadas pela procura insana da paz.
Porque há sempre que se correr,
há sempre que socorrer alguém das súbitas bombas.
.
E o caderno de desenho das crianças?
Terão qassans em vez de estrelas?
Valas de mortos em vez de jardins floridos ?
Olhinhos apavorados de mudos sorrisos.
À noite, talvez já não se contem histórias pra elas.
A injustiça destrói a esperança,
as 1001 Noites são de pesadelos, alertas constantes.
.
A Cor Vermelha cauteriza das memórias
relatos das paisagens férteis de Sarom,
dos perfumados campos de açucenas.
.
Membros são mutilados cruelmente;
dos jovens, o amor e os sonhos.
A identidade aniquilada.
Mulheres tecem mantos de fé e se cobrem da dor.
.
Aqui?
Jasmins e manacás aromam quintais.
E por não querermos ser cúmplices,
desligamos o noticiário, fechamos jornais, portas,
tudo off line.
.
Ocultamo-nos em almofadas de paina.
O que nos chega são ritmos orientais eletrônicos
roupas coloridas brilhantes narguile essas coisas...
Entorpecidos, anestesiamos nossos sentidos:
estratégias de um jogo virtual.
Game Over Game Over
.
A ONU tenta esclarecer o último conflito
Gritos Medo Súplicas
Minhas mãos são atadas. Sopro versos
para meus irmãos distantes.
Mas versos não curam feridas. Versos não são atos de amor.
.
Ajudo a tecer orações: malha universal trançada por todos os povos.
Meu Deus é paz, esperança e lógica.
A guerra?
A guerra é ARMAGEDOM
.
“e a resposta meu amigo, um dia deixará de pairar ao vento” (b)
.
- mas ainda não é tempo de lobos e cordeiros pastarem juntos – (c)
.
Autora da poesia: Selma Monteiro / Corumbataí, 2011.
.
(a) Tradução p/ Tzeva Adom (hebraico). É um radar de alerta instalado pela Defesa de Israel em várias cidades em torno da Faixa de Gaza para alertar os civis de iminente ataque de foguetes, geralmente os Qassam. O poema foi escrito depois de ouvir a música sobre o conflito de Israel: http://youtu.be/DoNKjtShsyU
.
(b) Ref. à música Blowin' in The Wind, de Bob Dylan.
..
(c) Ref. ao versículo 25, de Isaías, cap.65.
.
A Selma, minha querida amiga e irmã, me mandou esse lindo poema pra compartilhar com vocês.
.
Obrigado querida, ele é muito intenso, me tocou profundamente.
Beijos... Cida.

16 comentários:

Santa Anja! disse...

Adorei!Já sou seguidora!!Abraço Monique
www.bysantaanja.blogspot.com

selma disse...

Oi Cida!Obrigada pela postagem.Quanto a "neve em
gramado"...puxa amiga!Alegria de pobre dura pouco até pela internet rsrsrsrs.Valeu por tudo e que Deus a abençoe continuamente.Bjs.Selma.

Irismar Santos disse...

OI Cida , vou destacar essa parte "O solo dos corações de quem pronuncia as guerras e controla
as armas, tornaram-se inférteis".

Minha amada te desejo um belo dia!!!

Maristela disse...

Oie amiga!
Quanto tempo não tenho deixado comentários aqui no seu cantinho...mas sempre venho aqui ver as novidades.
Este poema é muito lindo e reflete muito bem o panorama atual.
Tenha uma feliz semana na presença do nosso amado Senhor Jesus Cristo. Shallom!!!!

Missionária Bella Dourado disse...

Cida hoje foi um dia abençoado, um culto de singela beleza e agora venho aqui para parar de chorar e mais emoção neste post.

Assim vou ter que adormecer numa bacia em vez do travesseiro, rs,rs

Bjs querida Deus abençõe sua semana seu blog e D+++++

Débora disse...

É verdade, amiga... esse poema é muito intenso e não tem como não nos tocar... não o conhecia... obg por compartilhar e obg pelo seu carinho de sempre, comigo e com o meu cantinho. Beijinhos e uma ótima semana pra vc !

Celina disse...

Bonito poema,
principalmente quando lembra que Deus é um Deus de paz e que um dia lobos e cordeiros pastarão juntos.
Aliás, estive no campo no fim de semana, no meu aniversário e, embora nada seja perfeito aqui, a atmosfera era de tranquilidade e de paz.
Um abraço da
Celina

Gisele Vargas disse...

Realmente Cida,
este poema toca profundamente...
O que mais queremos é "desligar o noticiário, fechar jornais, portas, ficar off line pra tudo isso...mas sabemos que nosso parte é orar, clamar, que O Senhor traga socorro nessa hora.
Beijos Cida, saudades de estar por aqui amiga..
Tenha uma semana de vitórias!

disse...

"O que nos chega são ritmos orientais eletrônicos
roupas coloridas brilhantes narguile essas coisas...
Entorpecidos, anestesiamos nossos sentidos:
estratégias de um jogo virtual.
Game Over Game Over."
Mana o que que é isso?? Nos distraímos com estas coisas. E não queremos saber destas notícias. "sopro versos para meus irmãos distantes , mas versos não curam feridas"

Nosso dever é orar sem cessar, é tempo de chorar nos pés do Senhor. Bjss

Aninha, a mamãe do viajante disse...

È um poema bem forte, mas dá para fazer uma reflexao sobre como o mundo está completamente transformado em ódio e medo.
Acho que a paz, a tao sonhada paz é uma ilusao. Será? Só nos resta orar e confiar.

Cida minha amiga que saudades, beijos e uma semana maravilhosa :)

Lúcia Soares disse...

olá cida, obrigado pela visita, linda poesia, que o maravilhoso Deus esteja sempre te abençoando. um grande abraço e vamos marcar a praia.

Daiane disse...

Amiga por motivos de saúde tive que ficar ausente dos blogs por algum tempo e agora aos poucos estou voltando,e sempre que der estarei por aqui novamente para comentar e ler as postagem que por sinal estão uma benção.Fique na paz do Senhor e tenha um ótimo dia!Bjus

Ora o Senhor encaminhe os vossos corações no amor de Deus, e na paciência de Cristo. 2 Tessalonicenses 3:5

Pr. Edilson Ramos disse...

Olá Cida. Ótima poesia! Sempre aprendemos algo de Deus através deste blog.
Fique com Deus!
Pr. Edilson

selma disse...

Que o falar de Jesus esteja sempre 1º em nossas vidas, para q em momentos de provações não percamos a fé, principalmente quanto às profecias. Poderia ter falado do crack, da fome , do frio, qq outro tipo de violência. Mas o apelo da música “Tzeva Adom” me alcançou. Talvez por viver confortavelmente numa pequena cidade, cercada por um quintal onde há passarinhos o dia todo, cheio de flores, dois pés de manacás, casulos de borboletas. Bem diferente da letra da música, onde diz que nem mesmo as mães podem estar seguras com suas crianças nos quintais. E eu q ainda muitas vezes, olho pro céu e digo: “ Ah..! Deus, que tédio”! Que pecado o meu, confesso. Mas Deus me dá grandes lições, mesmo se forem alguns puxões de orelha (rsrsrs), e agradeço por isso. Que possamos estar preparados quando Cristo voltar e não, entorpecidos (pelas coisas até mesmo bonitas que há neste mundo, mas passageiras,não é mesmo?) .Uma ótima semana a todos , e que a experiência de outros nos fortaleça. Bjs.

Alcinéia Marcucci disse...

Linda poesia!!!!Parabéns Selma!!!!! Desperta os sentidos para os pequenos detalhes, para o pulsar da vida, para o amor, enfim, para Deus!!!
Abraço

selma disse...

Alcinéia, fiquei muito feliz com sua postagem.O parágrafo: “Não há tempo pra’o artista mesclar todas as cores de seu apelo”. Pensei muito em vc qdo disse da sua decepção em pintar tão
ricamente em detalhes e as pessoas dizerem q vc tinha q seguir tendências. A única coisa que entendo é q o mundo sim está angustiado e isso está bem refletido muitas vezes na arte contemporânea. Mas estarei orando pelo seu projeto c/ as crianças. Acho q Deus ficará muito feliz!Um abraço e tenha um bom fim de semana.